Páginas

30 de dez de 2008

Tá quase...

É 30 de dezembro e quero mais é que esse ano vá logo embora. Não que tenha sido uma seqüência de tragédias. Nada disso. Foi até legalzinho. Mas se teve um ano que me senti complicada, foi esse, sem dúvida alguma.
Nem quando saí de casa aos 18 anos e fui rachar aluguel com totais desconhecidas, me senti assim perdida. Nem quando minha família foi morar a quilômetros e fiquei sem parentes por perto me senti tão sozinha.

Foi uma confusão na cabeça, no coração... sem saber o que sinto, o que realmente quero. Mas tive o ano todo pra pensar. E agora, que as horas se arrastam, que 2008 dá aquele tchauzinho de miss, e que conto as horas pra pegar o engarrafamento pra praia, posso dizer que sei. Finalmente descobri o que sinto, o que quero e o que tenho que fazer. Tava na hora, né? Nem eu agüentava mais essa chatice. Sobre as novidades, por enquanto é segredo (trilha de suspense...).

Sábado faço 24. Já sou uma mocinha, viu?
Amo fazer aniversário e pretendo encher a cara rodeada pelas pessoas mais importantes da minha vida e depois cair apagada no beliche bagunçado do quarto das minhas irmãs e acordar no dia seguinte morrendo de azia e dor de cabeça, mas feliz. Quero passar a semana ouvindo o CD da Mariah Carey que vou ganhar de presente (porque sou uma puta duma romântica...) e trabalhar feliz por estar em ano novo, idade nova, e cheia de pautas pra emplacar!

Repito pra mim mesma que é preciso deixar o passado. É preciso se apaixonar, mas não esperar mais do que as pessoas podem lhe oferecer, isso evita frustrações. É preciso trabalhar pra ter as coisas que se quer. É preciso encontrar um equilíbrio entre razão e emoção. Nenhum dos dois pode falar mais alto, porque isso (novamente), evita frustrações.

Se todo mundo passa por algum momento de “crise” na vida, 2008 foi a minha vez. Mas ele está indo, e levando junto minhas dúvidas, medos, e carências (e que leve pra bem longe). Vamos dizer que foi um ano atípico, uma versão emo... eca!

Escrever aqui, em vários momentos trouxe alívio, uma sensação de Ufa! Falei! No ano novo quero contar muitas coisas boas.

Então tá, chega de papo.
Feliz ano novo! Com muito dinheiro bolso, saúde pra dar e vender!
Muito amor, sexo, risadas. Que em 2009 a gente tenha tudo o que merecer!

Amém!

29 de dez de 2008

De volta!

Estou de volta \o/
Com um pé aqui e outro na praia. Mas voltei!

Acabei saindo sem postar uma mensagem de Natal que achei ótima, mas olhando bem... ela cabe certinho pro ano novo. Fica como votos para 2009!!

É assim:

Nestes dias, todo mundo te desejará:

Paz……………
Saúde………….
Prosperidade………….
Amor……….….
e……………….…
Bla, bla, bla, bla, bla…

Mas chega de papo…!!
VAMOS À PRÁTICA…!!
Eu te deseio, com todo o meu coração, que tenhas:

Relações sexuais incríveis …!!
Orgasmos inesquecíveis…!!
Sexo de infarto…!!
Que trabalhe honestamente e te paguem o triplo..!!


Mil noites de prazer…!!
Farras com os amigos…!!
Que ganhe na loteria…!!
Que dance e cante…!!
Que mude para uma linda casa…!!
Que compre um Mercedes…!!
Que tenhas grandes satisfações…!!
Mas, sobretudo, te desejo……

…Que continue sendo a pessoa fantástica que sempre tem sido, tanto para os bons momentos como para maus….!!
Um amigo como você nunca sobra, porque sempre ME LEMBRO DE VOCÊ…!!


************

Então é isso. Que 2009 seja perfeito! Que eu lembre de você e você lembre de passar por aqui!
;-)



Obs- a mensagem veio do Luciano (que pelo celular manda votos mais comportados haha).


Feliz ano novo!

19 de dez de 2008

Férias

Eu hoje:





Eu semana que vem:


Pois é, de 22 a 28 de dezembro eu só quero sombra e água fresca!
Quer dizer.... eu quero sol, chopes, caipirinhas.... Tô de férias!!
\o/

18 de dez de 2008

Lead tosco, muito tosco!

Na Istoé Gente:

"Quando se casou de branco em 2006, Susana Vieira tinha planos de passar a vida inteira ao lado de Marcelo Silva, seu terceiro marido."

***

Ah, tá. Achei que ela tinha casado sabendo que iria se separar dois anos depois.

17 de dez de 2008

A revolução das máquinas

As máquinas lá de casa ficaram de saco cheio e resolveram protestar. Primeiro foi o ferro de passar que resolveu não esquentar mais, ou pelo menos, não o suficiente pra dar um jeito rápido nas roupas quando estou atrasada (sempre). Depois a máquina de lavar começou a fazer um barulho estranho. Ontem ela anunciou: ou me manda pro hospital ou vais passar o verão com a barriga no tanque!
Dia desses, o monitor resolver não acender, mas agora, aparentemente está normal.
E por fim, meu celular tá jogando a toalha. As pessoas ligam e ele não chama ou dá sinal de desligado. Eu mando mensagem e os outros não recebem.


Alguém tem uma lata de lixo bem grande por aí?

Correntes

Tenho um ódio mortal por aquelas correntes que chegam por e-mail, por orkut ou por qualquer outro jeito. Não repasso porcaria nenhuma e nem adianta dizer que a prima da vizinha da cunhada da sogra ignorou e o marido dela fugiu com a secretária gostosona. Não repasso, apago e ainda xingo o desocupado que enviou.

E semana passada recebi um e-mail de alguém que compartilha da mesma raiva, muita raiva.

Lá vai:

Para todos aqueles que em 2008 continuam me passando as mesmas correntes de 2005, 2006 e 2007, dizendo que, se eu repassar, vou ficar rico ou milionário, que milagres e anjos irão aparecer, além de outras coisas mais... AVISO QUE NÃO FUNCIONOU!!! NÃO DEU CERTO!!!De agora em diante, se quiserem ajudar, por favor, mandem DINHEIRO MESMO, ou presentes ou vales gasolina, gás, refeição, pague uma cerveja no bar, etc.
Obrigado e que Deus abençoe todos vocês... Feliz Natal!!!!

**

hehehe
A minha parte pode vir em chocolate também!

Gangue

No G1:

Após 16 ataques, donos de lojas de grife temem ação da ‘gangue da marcha a ré’


***

Gangue da marcha a ré?

Parece nome de bloco de carnaval... gay, é claro.

16 de dez de 2008

Natal, Natal das crianças....

Diz minha chefe que o ruim do Natal é ouvir a Simone cantando. Também acho. Eita abuso!

E de tanto acompanhar as chegadas do Papai Noel pela cidade, eu já decorei o repertório do Criança Feliz. Só não entendi ainda o que aquela música "Ela só quer, só pensa em namorar" tem a ver com o Natal...


Tô quase de férias e correndo atrás pra deixar tudo adiantado. Ou seja, não dá tempo de ler blogs, bater papo no MSN e nem escrever por essas bandas aqui.

Fica então uma fotinho que fiz sexta-feira na 3479ª apresentação que acompanhei...



Escura, né? mas achei tão fofa...

Ah, tenho recebido mensagens ótimas de Natal... duas vêm pra cá de certeza! Rá!

Ótima terça!

12 de dez de 2008

A pauta do dia

Agora nos sites só se fala do ex (ex-marido da Suzana, ex-policial e ex-vivente), Marcelo Silva. Quanto tempo até ela ir no Fautão fazer um daqueles desabafos em que o artista não fala porra nenhuma enquanto a mala gorda faz milhões de elogios? Façam suas apostas.

Agora, oportunismo é mesmo foda! A família do cara quer processar a Ana Maria? Hum... de algum lugar tem que vir a renda, né?
E se a culpa de ele ter “desaparecido do mundo” for mesmo da Ana, ela vai receber mais cartas que o Papai Noel. De agradecimento? Não, não. De outros nomes pra xingar... vai que funciona de novo, né?

E no orkut tem gente fazendo até campanha: Ana, diz que eu to rica! E depois mata meu ex!


**

É, acho que continuo insuportável... e não tô afim de ficar mansinha hoje não. Tenho dito!

Comentando os comentários

São poucas, mas especialíssimas as pessoas que passam por aqui. E adoro a todos (até os que não comentam, tá Fran?).

Aqui vão alguns comentários sobre os comentários de vocês... :-)


Sobre “Confissões inconfessáveis”

Luciano – “todos os dias temos algo com o que comemorar!!! eh soh olhar ao redor!!”

É verdade. E minhas andanças com o Papai Noel têm me mostrado que há muita gente que fica feliz com muuuuuuuuito menos, muito pouco. Eu tenho baitas motivos, tens razão.

Luã –
Sonhos sempre verdadeirosNão há pedra em teu caminhoNão há ondas no teu marNão há vento ou tempestadeQue te impeçam de voar

Não sei se você é “de verdade” ou esse nome é fictício, mas pegou bem uma parte da música que amoooo. Adorei! Tô comprando as alianças hehehe



Sobre ‘Mil e uma editorias”


Jaque – Aiii não! Polícia ninguém mereceee!

Eu gosto da editoria de polícia. Tenho até uma historinha de quando cobri férias do repórter de polícia em um jornal. Eu fazia a ronda pelas delegacias e tal. Daí um policial quis me tirar pra boba:
- parece que vocês torcem pra acontecer alguma coisa ruim.
Lógico que não. Defendi a classe:
- não precisa morrer alguém. Se a polícia prender um traficante, por exemplo, é algo bom para a sociedade e eu tenho o que escrever.

E vá se catar seu chato, mala, convencido! (bem, essa parte eu não falei) hehe


Sobre “Português”

Sabrina - A vida é feita de escolhas...esse é bom da vida,já penso se tivéssemos q aceitar tudo sem ter o poder da escolha.

Minha irmã é linda, né? Canceriana, romântica, sentimental. Muito mais do que eu... (ela diz que sou grossa) hehe
Tens razão, maninha. Ainda bem que podemos escolher. E eu escolho passar o carnaval contigo hehehe

Filipe - (a linguagem do "emiéssieni" é mais fácil, kkkkkk)

Mais fácil e mais irritante, né?
Agora decidi que só vou escrever “pq” em casos de pressa mesmo. Porque a gente vai abreviando, abreviando... e quando vê... esqueceu as regras :S


Luciano - entao volta pro ingles... pq no portugues tu ja eh um caso perdido.

Vou voltar em fevereiro \o/


Sobre “Diz aí”


Jaqueline - Minha maior mudança para 2009 é deixar de lado a ansiedade. Então só vou poder planejar melhor 2009 dia 31 de dezembro de 2008.

Hahaha
Boa. Mas eu ainda prefiro fazer uma listinha de metas ;-)


Luciano - mas fala serio... pilates?!?!?!

Sim. Preciso dar um jeito nessa postura torta... :S

Jeh - boum oq eu pretendo pra 2009.... axo q vou pedir para o Papai Noel hahhaha um namorado!!

Ela só quer, só pensa em namorar... hehehe

***

Sou insuportável quando estou com sono ou com dor. Se for a soma dos dois, minha tolerância fica zero. Vontade absurda de mandar todo mundo à merda.
Mas é coisa que passa. Hoje estou mais mansinha do que ontem à noite, por exemplo hehehe
De qualquer forma, desculpa aí "qualquer coisa"...

Ótimo final de semana!

\o/

9 de dez de 2008

Confissão inconfessável!

Eu já falei o quanto adoro o Roupa Nova?

Vou casar com quem cantar "Dona" pra mim!
(mas não espalha, é segredo! rsrs)

Ai, ai...

***

Escrevendo sobre espumantes e ouvindo Roupa Nova... que vontade de comemorar. Só falta achar o motivo... hehehe

5 de dez de 2008

Mil e uma editorias

Comecei o dia fazendo cerimonial de Natal (com os devidos fru-frus que uma chegada do Papai Noel pede). Depois passei pra um texto de esporte, sobre futebol. Agora tô aqui, fazendo pauta de economia, falando de mercado, de crise, investimentos, etc.

Espero não acabar o dia escrevendo polícia.

Sereníssima

Sou um animal sentimental
Me apego facilmente ao que desperta meu desejo
Tente me obrigar a fazer o que não quero
E você vai logo ver o que acontece.
Acho que entendo o que você quis me dizer
Mas existem outras coisas.

Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade,
Tudo está perdido mas existem possibilidades.
Tínhamos a idéia, mas você mudou os planos
Tínhamos um plano, você mudou de idéia
Já passou, já passou - quem sabe outro dia.

Antes eu sonhava, agora já não durmo
Quando foi que competimos pela primeira vez?
O que ninguém percebe é o que todo mundo sabe
Não entendo terrorismo, falávamos de amizade.

Não estou mais interessado no que sinto
Não acredito em nada além do que duvido
Você espera respostas que eu não tenho, mas
Não vou brigar por causa disso
Até penso duas vezes se você quiser ficar.

Minha laranjeira verde, por que está tão prateada?
Foi da lua dessa noite, do sereno da madrugada
Tenho um sorriso bobo, parecido com soluço
Enquanto o caos segue em frente
Com toda a calma do mundo.


***

Pra não dizer que nem atualizo...
Legião Urbana.

Porque neste final de semana vou estar assim... sereníssima.

Ótimo descanso!

2 de dez de 2008

Português

Eu adoro a Língua Portuguesa. Me dá arrepios ver erros grotescos e me irrito com gente qui ixcrevi axin.

Mesmo assim, me enrolo com as vírgulas. Penso duas vezes antes de escrever tigela. Troco despensa por dispensa e falo janta no lugar de jantar.

Ai, Deus. Preciso de um intensivão. Mas também preciso voltar para o inglês.

Ê vida de escolhas...

Engole ou cospe?

Vi no Sexpedia um livro cujas receitas são à base de sêmen.

Imagine um pudim feito com a p**** dos outros. Imaginou? Nem eu.

No post fala que o igrediente é "barato de se produzir e disponível na maioria, se não em todas as casas e restaurantes".

Tá, pensa na cena:

O garçom chega pra fazer o pedido.
Se a cliente é gostosona tem sobremesa pra todo mundo.
Se é uma baranga... sinto muito, minha senhora. Falta tesão pra produzir o ingrediente.

¬¬


Não me venha com nojinho, que todo mundo já provou (as mulheres, ok).

Mas, sei lá... continuo preferindo a fruta, digamos... no pé mesmo...

Xô uruca!

Enquanto tomava um bendito sal de frutas, parei em frente ao mural e fiquei lendo aquelas mensagens bonitas que as empresas colocam na parede pra alegrar os funcionários...

Em uma delas, uma lista de dicas para manter o entusiasmo. E dizia:

Não chore. Decida-se a mudar a realidade. Aja!

Boa!
Cheguei à conclusão de que não tenho problemas, ou pelo menos, grandes problemas. Sou privilegiada pra caramba! Tenho apenas um, mas já sei que ele só vai pro saco lá pra março... tava lamentando o que então, cara pálida?
Meu desafio agora é aprender a ouvir os desabafos alheios sem somatizar as tristezas ou me sentir mal em não poder mudar a realidade. O que dá, dá... o que não dá, paciência!
Feito isso, é só correr para o abraço!

E no blog, prometo parar com a série “minha vida na internet”. Dessa vez é sério!

Ótima terça aí!

1 de dez de 2008

36 graus

Em dias de calor eu só tenho uma coisa a dizer:

Bendito seja o cara que inventou o ar condicionado!

Amém!

Desabafos de segunda...

Depois de um final de semana ruim, a segunda-feira começa ensolarada, linda. Seria o anúncio de uma boa semana? Tomara!
Não que o Sol não tivesse brilhado no sábado e no domingo. Eram dias lindos. Dias de praia para os outros e de cama pra mim. No Fantástico, o desabafo de uma vítima da enchente foi o estopim. A mulher, que há dias dorme em um abrigo, disse que “a chuva que antes relaxava, agora atormenta”. Pra ela, a chuva tem o sentido literal. Pra mim, metafórico. A dor dela é maior. Mesmo assim, chorei compulsivamente... até dormir.
Acho que o choro é a hora da limpeza da alma. Chorei pelas vítimas, chorei por mim. Pelas pessoas que eu amo e não consigo ajudar. Pela sensação de impotência quando nada do que eu fizer vai amenizar a dor.
Odeio minhas tentativas de ser dura. E odeio admitir que sou muito mais sensível do que gostaria. Odeio minha mania de querer pegar o mundo no colo e como fico triste quando não consigo. Odeio dizer não, querendo muito dizer sim. Odeio dizer sim, querendo dizer não.


Mas é segunda-feira. E a semana vai ser linda, ensolarada e feliz. Tudo sempre se ajeita, já que “somos brasileiros e não desistimos nunca”. E, apesar de tudo, a vida é bela!

Tenha uma ótima semana!