Páginas

4 de fev de 2012

A felicidade alheia

Uma das coisas mais difíceis da vida é controlar o tal do 'bem feito'. E desejar que alguém seja feliz, mesmo longe de você, mesmo contrariando tudo aquilo que você - na sua prepotência -, julga ser a única alternativa certa.

Quer um exemplo? seu ex. Quando as coisas terminam de forma triste o primeiro impulso é desejar que ele broxe com a próxima e com todas as outras que tentar comer. E que ela tenha a bunda caída, bafo e chulé.
Dê o primeiro unfollow quem nunca pensou isso.

Mas à medida que você vai amadurecendo, vai percebendo que a vida é muito mais que uma vingança interna infantil e boba.

Vamos ao meu caso:
Certa vez, estava a-pai-xo-na-dís-sima por um sujeito. Lindo, fofo, meu número. Até que ele me traiu. E terminamos, obviamente. Eu, fazendo A madura, só pedia a Deus por paz, não queria mandar energias negativas. Torcia, sinceramente, para que ela fosse o amor da vida dele e eles casassem e fossem felizes para sempre. Sério. Juro! Porque assim, teria valido a pena. Tendeu? Meio que um consolo: não terminamos por uma periguete qualquer, mas pela tampa da panela dele.

Eis que um ano depois, numa dessas piadinhas que a vida adora, reencontrei o sujeito. Que não ficou com a menina. E namorou outra depois dela e agora já tá enrolado com outra ainda - ou com várias, sei lá. Putaqueopariu. E a merda de ser jornalista é que você tem faro pras coisas. E numa simples fuçadinha encontra tudo que quiser e mais um pouco. Até o que nem 'precisa' saber.

E bate aquela tentaçãozinha de entrar na história. E os papos nostálgicos fazem parecer que tudo sempre foi cor de rosa. Saudade, você não presta!

Mas vem também o bom senso: pra quê? E você olha o novo 'amor eterno' de quem já foi seu amor e segue naquela de 'tomara que dê certo, dessa vez'. E eu torço, sim. E quero que ele fique bem, seja feliz com quem quer que seja. Não comigo, porque filhadaputice aqui é só uma vez.

Concluo que o difícil na vida é isso. Aceitar e desejar que alguém fique bem sem você. E não ficar triste com isso. E dizer 'seja feliz' sem que seja ironia. "Sem mágoas, seguirei em paz".

Como diria Seu Jorge... "E o bom da vida é viver bem. Estar bem, querer bem..."

Que assim seja. :)

14 de nov de 2011

A gostosa do ônibus

Dia desses entro no ônibus com meu fone no ouvido e dois sujeitos me olham. Amigos, um do lado do outro - sem fones. Sorriem. (tô fazendo sucesso).

Passa um tempinho e... continuam olhando. (opa, sou a gostosa do ônibus).

Dou outra espiadinha e eles sorriem e falam algo entre si. Começo a achar que to com a cara suja... feijão no dente...

E eles sorriem.

Desço do ônibus. Continuam sorrindo.

É quando tiro o fone do ouvido e percebo que... peraí, não tava encaixado. Todo mundo ouviu minhas músicas no caminho inteiro.

Droga! Sabia que eu não era 'gostosa'.

13 de nov de 2011

Get It Right

O que você faria se pudesse voltar no tempo? Se tivesse a chance de acordar novamente e viver aquele dia que - hoje você sabe - era para ter sido diferente?

Não é preciso um dia inteiro para mudar o rumo das coisas. A soma de pequenos instantes, um conjunto de decisões é o que nos levam para onde estamos.

Não teria aquele encontro que deu início a um romance frustrado? Mudaria o roteiro de uma viagem? Teria evitado uma briga ou, quem sabe, não teria calado e despejado tudo o que lhe sufocasse? Teria dito 'eu te amo' ou teria evitado dizer? Iria ao médico, às compras, à praia, ao bar?

Um dia desses vi o filme 'O Homem do Futuro' em que o personagem evita a 'tragédia' do passado, mas constrói uma realidade ainda mais desastrosa. E conclui que as coisas são como devem ser. E não se pode ousar mudar isso.

De certa forma, é verdade. Tudo o que passamos, cada experiência, é o que nos tornou quem somos. Ainda assim me pergunto como seriam as coisas caso algumas escolhas fossem outras. 'Quantas vezes serão necessárias para eu acertar?'. E "se"...

Não sei. Sigo, então, na tentativa de errar menos, voltando atrás e consertando o que pode ser consertado, mudando de opinião quando necessário, aprendendo a cada dia e tentando acertar.

Antes que seja tarde, como no clipe novo (e triste) da Katy Perry.

30 de jul de 2011

Estuda, menina...

Daí eu tô na depilação batendo papo com a Jú a única pessoa que me vê sem roupa ultimamente e contando meus planos mirabolantes de morar no exterior, estudar idiomas, fazer frilas e tal, quando ela:

- Mas menina, você não vê a Sabrina Sato? ela entrevista até o Justin Bieber e não fala nem inglês.

- Mas, Jú, tu já viu o tamanho da bunda dela e o tamanho da minha?

- É...

- Então... quando a gente não é gostosona, a gente estuda...

27 de jul de 2011

Enquanto isso no Facebook...


·  corri 11 km hj
·  to feliz
·  endorfina na veia mano
 
  • eu não corri e comi macarronada. carboidrato mano
  • hahahaha
  • insulina
  • depois comi "sem parar", o genérico do bis
  • depois da corrida eu tomei um suplemento de Amino Nitrato e comi uma banana
  • eu tomei guaraná
  • vou te denunciar pro Medida Certa

***
Como eu sempre digo: quem tem amigos... tem tudo!

 #vaigordinha