Páginas

11 de nov de 2008

Eu vou...

Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amiga do rei
Lá tenho o homem que eu quero
Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada
Aqui eu não sou feliz
Lá a existência é uma aventura

Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização


E quando eu estiver mais triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar
— Lá sou amiga do rei —
Terei o homem que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada.


********

Que o Bandeira me perdõe pela salada que fiz... mas quero ir para Pasárgada!

Só falta descobrir onde fica... rsrs

*

O original está aqui.

4 comentários:

Luciano e Sane disse...

ta parecendo musica caipira!!!

Raiane disse...

ahh... estudei esse poema aii em Portugues....( matematica q nao foi neh)... ¬¬

BjO**

Luciano e Sane disse...

oohhh... e ai??!!?? passei o dia todo entrando no teu blog (puts, ficou pornografico) e nao atualizou?!?!
depois fico dizendo que a gente nao le!!!!

Alice disse...

Quero também ir-me embora para Passargada.