Páginas

3 de mar de 2010

Mico Meu

Conhece alguém que consegue levar dois big tombos no mesmo dia? Muito prazer, Kellen Rodrigues.

Ontem foi um dia de desastres.

Fiz visitas em duas minas de carvão... andei pra lá e pra cá em pedrinhas, barro seco, subi escadas com aqueles furinhos que engalham o salto, sabe? (sim, a gênia foi de salto). Mas não caí, não tropecei, nem me sujei. Orgulho de mim.

Indo pra casa no final da tarde - correndo porque tinha um evento chique pra fotografar à noite – tropeço numa calçada esburacada. Câmera pra um lado, bolsa pro outro... fiquei de quatro no meio da rua. O instinto foi jogar a mão no chão pra proteger o rosto (sei lá, mas o que me veio na cabeça foi: não posso quebrar o dente da frente. Questão de estética né, gente). E a mão doeeeeeu. Daí pego o desgraçado do tamanco e adivinha? Arrebentou. Com as pessoas me olhando e perguntando se estava tudo bem eu só conseguia rir e mostrar o safado arrebentado enquanto andava descalça em pleno Centro.

Chego em casa ralada, me arrumo correndo e vou pro evento chique. Lá pelas tantas resolvo ir ao banheiro que fica no final da escadaria. Veja bem: escadaria. Quando vi, tava no chão DE NOVO. Agora, além da mão inchada, ganhei dois joelhos roxos. Ô dó.

Volto pro salão e vou contar o episódio pra um conhecido, o Fernando. Nada de mais, se ele não tivesse corrigido que o nome dele é Eduardo.

Mas tudo bem. Cheguei em casa viva. Hora de tirar a roupa... daí descubro que andei pra lá e pra cá no evento chique com a etiqueta da blusa nova aparecendo... o preço, o tamanho...

Desisto dessa terça-feira. Vou dormir que é mais seguro. Daí sonho que um velhinho tarado queria me agarrar (???).


Bem, já é quarta. Levantei e vim trabalhar. Mas o dia é longo.

Oremos.


*********




Ei, agora tá na sua vez. Tem um mico? Conta aí!!

.

8 comentários:

PutzGraça!!! disse...

Ô dó não, ó dô.

Rafael Belo disse...

faz um ano mais o menos me último hehe andava a uns 10 km/h e escorreguei com o pé esquerdo pra frentee meti o joelho direito no chão puxei a perna e continuei ao mei de milhares de pessoas hehe nada de mais mas o joelho ficou doendo um mês hauaha Falta equilíbrio na sua vida hehehe Bo quarta longa bjs

Ricardo Chicuta. disse...

Eu já caí de bunda no terminal central.Sei o que é a tua dor colega hehe.Mas...o Karma com certeza não podia te perdoar por ir de salto à uma mina de carvão.Só chegou atrasado.

Deise Duarte disse...

Depois desse episódio não reclamo mais da minha falta de aptidão para me manter em pé.
E falando em sonhos: sonhei que faziam uma boneca com a minha cara. hehe. feia que dói!

rafa disse...

E por falar em mico..
Estava eu no shopping de mãos dadas com meu marido( p/ variar de salto).
qd derepente me vejo estabacada no chão.. Não vi o degrau rsrsrs..
Td mundo me olhando e meu marido tentando me levantar, p/ não ser tão feio eu fingi q tinha virado o pé e tava doendo mt rsrsrsr.. Conclusão.. sai mancando do shopping,mais como era fingimento ao entrar no carro a dor passou rsrsrs..
A e vc prima e mt mico p/ um dia só hein... Eu ri mt com vc hj.... bjusss

C. Lisdália disse...

hahahahhahahaha
Vc tem um jeito ótimo de contar esses micos!!

um dia ainda vou arrumar um pra te mandar...

A da etiqueta pra fora foi o melhor! Tb ja aconteceu cmg... Com quem não? Pior é aquele preço que fica na sola do sapato novo! Lindo, careeeeesimo e vc, pobre, esquece de tirar!

aiuhuaihuai

bjo, flor!!

Deise Anne disse...

ahhhhhhhh, depois que eu cheguei aqui vivo pagando mico...
o mais recorrente é nunca enxergar a fila. a balconista ou caixa sempre dizem: - senhora, favor esperar na faixa vermelha.
daí, eu saio, me desculpando e morrendo vergonha das outras pessoas que ja estão na fila.
me disseram que aqui, se não tiver fila, tem alguma coisa errada, então...

Anônimo disse...

Ai querida, sinto muito pelos seus tombos...realmente eu estava com voc~eêa visita a mina e fiquei com dó dos seus pés naquele salto. Agora ir a festa com a etiqueta pendurada...pelamores...poderia ter caído 500 tombos, mas nunca sair com um preço pendurado...força, amiga...vai passar...beijos
Tharcila