Páginas

26 de jan de 2009

Conselho... de segunda

Nos últimos dias tenho aprendido que esse papo de “sou legal, não to te dando mole” não funciona muito bem. Se você é legal, vão achar que está dando mole sim. E pode ser, inclusive, perigoso. Explico:

Dia desses, tô eu voltando do trabalho, quase chegando em casa... dia de chuva. (Homem tem fetiche por mulher molhada de chuva?) quando um sujeito parado no sinal abre o vidro e grita: parabéns, parabéns!
E diz que sou linda.
Moça educada que sou, sorri e continuei o caminho. (Em dia de TPM isso faz um bem danado).

Daí que sábado tô indo no mercado, ajeitando o cabelo no meio da rua. E alguém grita: Tá linda, tá linda! Comecei a rir e atravessei a rua pensando que mais uma dessas e vou me achar a Juliana Paes. Eis que chegando no mercado dou de cara com o fulano. Ah, deve ser coincidência!
Não era. Acredite: o cara deu a volta na quadra, entrou na contramão e ficou me esperando na única rua que dá acesso ao Bistek.
Que meeeedo!
Ele me chama: “só um minuto, só um minuto, fala comigo”.
Eu heim...
Na saída dou uma geral no estacionamento. Mas sou péssima pra carro. Só sei que era uma caminhonete daquelas grandonas que não faço idéia do nome. E tinha uma assim lá parada. Começo a pensar no que tem de pesado nas minhas sacolas: uma lata de nescau faz algum estrago na cabeça de alguém?
Por via das dúvidas. Fui pra casa rapidinho.


Tá, e o que tem o cu a ver com as calças?
Tenho quase certeza que era o mesmo sujeito do outro dia. E deve morar perto da minha casa...

Moral da história: não sorria para estranhos na rua. Eles vão achar que você tá na pista pra negócio... (a não ser que você esteja mesmo, daí pode...)

***

Update: Respondendo ao Vilson (Zod): realmente, negar MSN pode ser uma coisa muito perigosa. Medo, muito medo. Vai que ele faz parte de uma quadrilha de tráfico de órgãs. Posso acordar em uma banheira cheia de gelo e descobrir que estou sem meus rins. ¬¬

Um comentário:

--=Zod=-- disse...

Isso é perigoso.
Vai que ele te para e pergunta o seu MSN.